Morte dos Mamonas Assassinas completa 22 anos - Clube FM 100.9

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sexta-Feira | 02/03/2018
Morte dos Mamonas Assassinas completa 22 anos

Há 22 anos, um dos maiores grupos musicais dos anos 1990 teve a carreira interrompida de maneira drástica. A banda Mamonas Assassinas encontrou o trágico fim após a queda da aeronave Lear jet, na Serra da Cantareira, em São Paulo. Toda a tripulação morreu no impacto. O último show da curta existência do grupo formado por Dinho, Bento Hiroto, Júlio Rasec, Samuel e Sérgio Reoli foi em Brasília, em 2 de março de 1996. A apresentação reuniu 4,5 mil pessoas no Estádio Mané Garrincha e fez Dinho tirar a camisa e descer do palco para o meio da plateia.


O responsável por trazer o fenômeno a Brasília foi Valdemar Cunha, dono da Artway, produtora que organizou o último show dos artistas. Em uma combinação de saudosismo e tristeza, ele relembra aquele 2 de março de 1996, o dia da última apresentação da breve e meteórica carreira dos meninos de Guarulhos. "Eles vieram do sul para fazer o show em Brasília. Por causa da agenda lotada, tínhamos marcado há muito tempo com o grupo. A princípio, o show seria no Ginásio Nilson Nelson, mas decidimos que o estádio Mané Garrincha seria mais adequado para a quantidade de pessoas", revela.

Naquele dia eles chegaram em Brasília de manhã, passaram o som e tudo correu como o esperado. "Estavam sempre alegres e brincando nos bastidores. Eram daquele jeito que a gente vê no vídeo, a alegria era contagiante", relembra Valdemar. Mas alegria vivida pelos admiradores brasilienses durante uma hora e meia se transformou numa imensa tristeza o fim da noite, após o desastre ocorrido com o Lear Jet que conduzia a banda, ao cair na Serra da Mantiqueira, na volta a São Paulo.

História do Grupo

Mamonas Assassinas, anteriormente chamada de Utopia, foi uma banda brasileira de rock cômico formada em Guarulhos em 1990. Seu som consistia numa mistura de pop rock com influências de gêneros populares, tais como sertanejo, brega, heavy metal, pagode, forró, música mexicana e vira. O único álbum de estúdio gravado pela banda, Mamonas Assassinas, lançado em junho de 1995, vendeu mais de 3 milhões de cópias no Brasil, sendo certificado com disco de diamante comprovado pela ABPD. Com um sucesso "meteórico", a carreira da banda (sob o nome Mamonas Assassinas) durou pouco mais de sete meses, de 23 junho de 1995 a 2 de março de 1996, quando o grupo foi vítima de um acidente aéreo fatal sobre a Serra da Cantareira, o que ocasionou a morte de todos os seus integrantes, causando grande comoção nacional. A banda continuou influenciando a cena musical nacional e sendo celebrada mesmo 22 anos após seu fim.